O Que É Dança Litúrgica?

A dança há muito tempo acompanha várias formas de música como expressão da alegria ou do sentimento gerado pela música. A dança evoluiu do simples movimento de partes do corpo para um complexo movimento coreografado. A dança litúrgica envolve o movimento de partes do corpo que acompanham o culto como uma expressão de devoção. Dançarinos respondem a uma técnica de dança apropriada que coordena com a música e acredita-se que melhora a expressão e devoção do culto. A dança litúrgica pode ser espontânea ou ter sido planejada com antecedência.

5. Visão geral e características -

Para muitos grupos religiosos e crentes, a dança litúrgica é parte integrante da adoração. Muitas igrejas consideram uma forma aceitável de um modo cristão de adoração. Dançarinos litúrgicos expressam a palavra e o espírito do Senhor através do movimento de várias partes do corpo. As coreografias são freqüentemente usadas antes da congregação para criar uma atmosfera emocionante e emocional. Dançarinos litúrgicos usam principalmente partes de seu corpo, por exemplo, levantando as mãos, batendo palmas continuamente, balançando o corpo em qualquer direção, e movendo a cabeça ao som da música para expressar à congregação a alegria que sentem por dentro.

4. Origens -

Para os judeus, a dança litúrgica, vista pela primeira vez biblicamente em Êxodo 15: 20-21, foi vista quando os israelitas atravessavam o Mar Vermelho. Miriam, que era uma profetisa e irmã de Moisés, que liderava o israelita, reuniu as mulheres para cantar e dançar em adoração depois de atravessarem o Mar Vermelho. Além disso, no 2 Samuel 6, quando o rei Davi trouxe de volta a Arca da Aliança, os israelitas dançaram enquanto celebravam as grandes obras de Deus. Desde os tempos bíblicos até o século 19, a dança como uma forma de culto e celebração cristã era popular e comum entre a congregação.

3. Diferenças entre Grupos de Fé e Eras Históricas -

No culto cristão, a dança litúrgica é frequentemente bem-vinda até mesmo por denominações não-litúrgicas. Seu desempenho cresceu nos Estados Unidos desde que foi iniciado por Carsa De Sola e sua empresa Omega na missa católica. Tentativas foram feitas para incorporar a dança litúrgica na missa católica com a intenção de uma atmosfera relaxada de culto. No entanto, alguns outros grupos cristãos desaprovam a dança na liturgia devido à associação com atividades blasfemas e insignificância. A dança litúrgica na santa missa católica é proibida pela lei canônica das Igrejas católicas e orientais tradicionais, com a exceção de partes da África onde a dança tem sido tradicionalmente empregada em contextos consagrados.

2. Praticantes Modernos Notáveis ​​-

A dança litúrgica tem estado presente ao longo dos tempos para inspirar e elevar os crentes, bem como para fornecer meios de expressar louvor e adoração a Deus. As congregações estão adotando novas formas de dança litúrgica e adoração expressiva. Novas formas e expressões de dança litúrgica sendo incorporadas incluem o balé moderno e jazz, expressões baseadas no hip hop, movimento espontâneo com bandeiras, faixas, fitas e decorações. Além disso, a dança interpretativa e mímica foi inculcada para inspirar e entreter os fiéis a uma expressão de alegria espiritual.

1. Maior Significado e Perspectivas Denominacionais Variadas -

A dança litúrgica tem o significado de permitir a expressão da adoração através dos movimentos do corpo físico, já que se acredita que a dança litúrgica tenha o poder de transmitir a mensagem de Deus. A dança litúrgica, sendo a expressão de entusiasmo no canto e na adoração, permanece uma parte significativa e essencial da história cristã e da expressão do culto cristão. Ele revive e enriquece as sessões de louvor e adoração. Existem movimentos corporais específicos que os dançarinos litúrgicos usam que têm um significado bíblico. Esses movimentos incluem se curvar para mostrar respeito, levantar as mãos que significam rendição, girar o que indica mudança ou transformação, e saltar que simboliza alegria e celebração.